Foi registrada hoje uma nova ocorrência na Polícia Militar de Teatrópolis. Um homem de meia idade comeu a página de um texto de Brecht numa livraria há pouco inaugurada na periferia da cidade. Após ser intimado pelo proprietário, respondeu que vivia numa dieta rigorosa imposta pelo sistema e que não conseguira resistir ao divino aspecto daquelas palavras que narravam claramente sua situação.  
 
Por favor, falem com Shen Te!! – berrava em catarse antes de recobrar a lucidez. Era enfático e tinha DRT o bastante para exalar um hálito de arroz fresco.  
 
O problema foi realmente desencadeado quando o homem, recobrado do enlevo quase divino, se propôs a pagar somente a página que comera, enquanto o dono da livraria esbravejava pelo pagamento integral da obra.  
 
– Além do mais, tem os direitos autorais! – afirmou de narizinho empinado e batendo, nervoso, a sola do sapatinho – A obra de Brecht só poderá ser defecada se forem pagos os direitos autorais!!!  
 
Depois de chegar a autoridade policial do município, o dono da livraria acabou preso por desacato à autoridade: agrediu com violência o guarda depois que este afirmou que o cidadão só pagaria o consumido de fato. E ponto final.  
 
Outro caso encerrado com os incomuns plausos – que nunca se sabe de onde vem – na verossímil cidade de Teatrópolis.

Anúncios